Áreas de atuação

null

  • Crescimento
  • Desenvolvimento
  • Amamentação

  • Laserterapia
  • Sono
  • Alimentação

  • Doenças infecciosas
  • Vacinação
  • Medicina integrativa

  • Medicina de Viagem com enfoque em pediatria
  • Parentalidade positiva

Medicina Integrativa em Pediatria

null

A medicina moderna chegou em um ponto de excesso de especialização, custo, dependência tecnológica e fragmentação do corpo humano. Muitos avanços são extremamente benéficos, porém, apesar deles, ainda nos deparamos com muitas limitações.

 

A medicina integrativa surge como um novo caminho (ou seria retomada de algo já existente?), que pode aliar diferentes modalidades terapêuticas, além de olhar o paciente (e no caso da pediatria, também a família) de forma ampla e integral.

 

Uma definição da medicina integrativa é a que pode ser encontrada no site do Centro de Medicina Integrativa da Universidade do Arizona, que seria:

 

“uma abordagem médica orientada para o restabelecimento da saúde, que leva em conta a pessoa como um todo (mente, corpo, espírito), incluindo os aspectos do estilo de vida. Ela enfatiza a relação médico-paciente e faz uso de todas as terapias adequadas para cada caso, sejam elas convencionais ou complementares, baseadas em evidências médicas de alta qualidade.”

 

A meu ver, integrar diferentes aspectos da vida da criança é mais que um avanço, uma condição fundamental para uma boa prática do cuidar.

 

Além disso, um enfoque integrativo dá ênfase à capacidade natural de cura, tão forte nos bebês e nas crianças, e também à prevenção. Visa ainda desenvolver a autonomia do paciente e o autocuidado, que deve iniciar desde a infância.

 

Gosto muito da roda da saúde proposta pelo Centro de Medicina Integrativa da Universidade de Duke, que, de forma ilustrativa, representa essa ideia. Foi adaptada pelo Andrew Weil Center de Medicina Integrativa da Universidade do Arizona para o contexto pediátrico e é baseada em 7 pilares do autocuidado: conexão mente-corpo, movimento e exercício, nutrição, sono, meio ambiente, relacionamentos interpessoais e espiritualidade.

null
null

Conexão mente-corpo

null
null

Movimento e exercício

null
null

Nutrição

null
null

Sono

null
null

Relacionamentos inter-pessoais

null
null

Meio-ambiente

null
null

Espiritualidade

Para promover saúde e bem-estar é importante envolvermos as crianças no seu próprio processo de cuidado.

O pediatra entra como um parceiro, que, de forma dinâmica, auxilia crianças e suas famílias nesta jornada.

Sobre mim

null
  • Médica formada em 2012 pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) – CRM-SP 156.531;
  • Residência Médica de Pediatria na Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP);
  • Residência Médica de Infectologia Pediátrica na Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP);
  • Especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria – título obtido em 2015. RQE: 80767;
  • Área de atuação em Infectologia Pediátrica pela Sociedade Brasileira de Pediatria – título obtido em 2018. RQE: 80767-1;
  • Pós-graduação em Bases da Saúde Integrativa e Bem-estar no Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (em curso);
  • Educadora Parental em Disciplina Positiva pela Positive Discipline Association (PDA-USA);
  • Estágio em Emergências Pediátricas no Children’s Hospital of Westmead, Sydney – Austrália;
  • Atuação prévia em serviços pediátricos de emergência e enfermaria do SUS (Hospital Municipal M’boi Mirim – Dr. Moysés Deutsch / Hospital Estadual de Diadema / Hospital Municipal Vereador José Storopolli);
  • Curso de Medicina de Viagem pela SLAMVI (Sociedade Latinoamericana de Medicina de Viagem);
  • Cursos profissionalizantes nas áreas de amamentação, laserterapia, puericultura, sono infantil, parentalidade, puerpério, desenvolvimento infantil e introdução alimentar.

Sobre meu trabalho

 

Iniciei meu caminho na medicina em 2007, quando ingressei na Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Numa fase mais madura da minha vida, após ter passado por um redirecionamento profissional, iniciei o curso com uma visão mais crítica sobre a vida, a saúde e o cuidado, o que me levou a muitos questionamentos acerca do conhecimento médico e a visão do ser humano serem, muitas vezes, bastante compartimentados, excessivamente técnicos e o cuidar, pouco humanizado. Aquilo não era o que buscava.

 

Em contraposição a essa visão cartesiana do corpo, vi na pediatria um enfoque do cuidado mais vasto e integral, além da possibilidade de trabalhar com prevenção de doenças e promoção de saúde e bem-estar, campos que sempre me atraíram.

Com a chegada de meus três filhos, nascidos em 2015, 2017 e 2019, tive minha vida bastante chacoalhada. Muitos aspectos foram ressignificados e, entre descobertas, prazeres e dificuldades, fui redirecionando meus estudos, questionando alguns velhos conceitos e, cada vez mais, valorizando minha própria intuição. A partir daí, da união da voz do conhecimento e do coração, enxerguei novas possibilidades, tanto para meus próprios filhos, mas também para as famílias que assisto, e minha paixão pela pediatria e infância só cresceu. Hoje percebo que minha vida pessoal permeia a profissional e vice-versa, compondo uma mistura que tece a minha história.

 

Compreendo de forma mais clara como o próprio organismo, quando equilibrado, pode ser o principal agente de cura. Além disso, fui me dando conta da individualidade que existe, tanto de maneira orgânica quanto subjetiva, no processo de adoecimento e reparação. Passei a compreender a cura como uma jornada, que engloba autocuidado e um intercâmbio mútuo entre médico e paciente, e a saúde como um estado que vai muito além de ausência de doença e que envolve responsabilidade individual.

Por conta dessa visão e por uma vontade de dialogar com outras áreas do conhecimento e com outras abordagens do cuidar, ingressei em 2019 na pós-graduação de Bases da Saúde Integrativa e Bem-estar do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein.

 

Atualmente, primo por um atendimento artesanal e completo, respeitando a singularidade de cada criança e sua família, e um processo do cuidar que alie técnica e evidências científicas a carinho, empatia e amor.

 

Meu desejo é apoiar famílias na construção de seus próprios caminhos, sem regras ou respostas prontas, mas sim com uma escuta sensível e um olhar individualizado, e auxiliar no processo de autocuidado das crianças, explorando toda a potência e energia que há no começo da vida.

Locais de atendimento

null

Instagram: @cantodocomeco

Canto do Começo

R. Dr. Diogo de Faria, 1087, cj. 508

Vila Clementino

São Paulo – SP

Whatsapp: 11 99985-6634

ComMadre

Apoio a gestação, parto, pós-parto e amamentação

R. Terra Roxa, 231

Cidade Mãe do Céu

São Paulo – SP

Whatsapp: 11 93800-6037

Contato

null